segunda-feira, 26 de setembro de 2016

DÚVIDAS SOBRE ANABOLIZANTES


  1. Por que o uso de esteróides pode prejudicar a saúde?
    Os esteróides anabolizantes são hormônios que se forem utilizados de forma indiscriminada podem trazer vários malefícios à saúde, inclusive prejudicando órgãos e podendo levar um indivíduo à morte. Os anabolizantes têm sua venda proibida, o que dificulta ter uma fiscalização e controle da qualidade do produto. Sendo assim, muitas vezes os anabolizantes são falsificados, elevando os riscos de vida dos usuários.
     
  2. Os efeitos são em longo prazo? Quais são?
    O tempo do efeito do uso dos anabolizantes pode variar de acordo com cada indivíduo.  Alguns efeitos colaterais provocado por essa droga são: Calvície, Hipertrofia Prostática, Acne, Agressividade, Hipertensão, Limitação do Crescimento, Virilização em mulheres, Aumento do Colesterol, Ginecomastia, Dores de Cabeça, Impotência e Esterilidade, Insônia, Hepatoxidade, Problemas renais, Problemas de Tendões e Ligamentos, entre vários outros.
     
  3. Quais “suplementos” podem ser consumidos sem que haja problemas futuros?
    Os suplementos aprovados pela ANVISA e pelo Ministério da Saúde podem ser consumidos por pessoas saudáveis e que praticam exercício físico, respeitando as doses indicadas pelos fabricantes ou por um nutricionista. Alguns exemplos são: maltodextrina, whey protein, aminoácidos, termogênicos, óleo de cártamo, BCAA, albumina, glutamina, carboidratos, isotônicos, hipercalóricos, entre outros.
     
  4. Mesmo suplementos, proteínas, se forem utilizadas devem ser indicadas por um médico específico do esporte?
    O ideal é sempre fazer uma consulta com um nutricionista para que este profissional calcule a quantidade de proteína necessária para cada um. Isto varia de acordo com o sexo, o peso, a idade e o nível e tipo de exercício físico. Sendo assim, algumas pessoas devem ingerir mais proteína do que outras. A alimentação também é levada em consideração, pois quem não ingere carne deve repor a proteína através do suplemento.
     
  5. A princípio o uso de anabolizantes faz modificações rápidas no corpo humano, aumenta a massa muscular, define o corpo. Mas depois de um tempo de uso, quais são os riscos?
    Calvície, Hipertrofia Prostática, Acne, Agressividade, Hipertensão, Limitação do Crescimento, Virilização em mulheres, Aumento do Colesterol, Ginecomastia, Dores de Cabeça, Impotência e Esterilidade, Insônia, Hepatoxidade, Problemas renais, Problemas de Tendões e Ligamentos, entre vários outros.
     
  6. Quando a pessoa faz uso desses esteróides por muito tempo e de repente para de usá-los, quais são as complicações? Pode engordar?
    Para as pessoas que já tomam altas doses de anabolizantes há muito tempo e tem sintomas de dependência, nem sempre é fácil parar de usar. Quando param podem sentir fadiga, perda de apetite, insônia, irritação, redução do desejo sexual e ainda uma grande vontade de continuar usando anabolizantes. O sintoma mais perigoso que pode surgir quando da parada dessas drogas é a depressão que em casos extremos pode levar à tentativa de suicídio. Nesses casos é necessária a ajuda de um profissional para parar de usar anabolizantes. Como o anabolizante faz aumento me massa muscular e lipólise (quebra de gordura) quando um usuário para de utilizar o esteróide aos poucos aumenta a quantidade de gordura corporal,.
     
  7. Quais são os medicamentos “legais” que um nutricionista do esporte pode indicar aos pacientes?
    Os suplementos aprovados pela ANVISA e pelo Ministério da Saúde, como: maltodextrina, whey protein, aminoácidos, termogênicos, óleo de cártamo, BCAA, albumina, glutamina, carboidratos, isotônicos, hipercalóricos, entre outros.
     
  8. A maioria dos pacientes procura um profissional do esporte para conseguir o corpo perfeito e com isso a curiosidade em experimentar alguns produtos que agilizem esse “crescimento”. Quais são suas dicas para atingir a meta esperada sem utilizar drogas hormonais?
    Treinar com determinação, respeitar os intervalos, dormir bem e fazer uma alimentação rica em proteína, com carboidrato balanceado, frutas e saladas para enriquecer a dieta com vitaminas e minerais. Comer a cada 3 horas, não treinar em jejum, ingerir bastante líquido. Priorizar o almoço e o jantar com comidas saudáveis. Não ingerir doces, fast food, refrigerantes e bebidas alcoólicas. Utilizar suplementos legalizados e indicados para a sua modalidade esportiva e seu objetivo!
     
    Fabíola Herrmann
    Nutricionista Desportiva
    Personal Trainer

     

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

BCAA




 

            BCAAs são aminoácidos de cadeia ramificada (Branched Chained AminoAcids – BCAA), os quais são: leucina, isoleucina e valina. Estes são aminoácidos essenciais, ou seja, o organismo humano não produz e por isso deve ser ingerido através da alimentação.

A suplementação destes aminoácidos é muito comum entre atletas de endurance e praticantes de musculação, sendo impulsionada pela descoberta científica de que eles são prioritariamente oxidados durante atividades físicas.

Os BCAAs têm papel importante na recuperação muscular. Várias pesquisas têm diagnosticado que a ingestão de BCAAs atenua a fadiga central, têm efeitos anabólicos (aumento de síntese protéica) e anticatabólicos. Vale ressaltar que dos três BCAAs a Leucina é o aminoácido que parece apresentar maior resposta anabólica.

            Os BCAAs são encontrados na forma de cápsulas e devem ser ingeridos antes e após o treino. Em alguns casos pode-se utilizar um carboidrato como fonte energética antes do treino e o BCAA após o treino.


Fabíola Herrmann
Nutricionista & Personal Trainer

terça-feira, 20 de setembro de 2016

WHEY PROTEIN


PROTEÍNAS DO SORO DO LEITE

 

As proteínas do soro do leite, também conhecidas como whey protein, são extraídas durante o processo de fabricação do queijo. Possuem alto valor nutricional, contendo alto teor de aminoácidos essenciais, especialmente os de cadeia ramificada. Também apresentam alto teor de cálcio e de peptídeos bioativos do soro. Pesquisas recentes demonstram sua grande aplicabilidade no esporte, com possíveis efeitos sobre a síntese protéica muscular esquelética, redução da gordura corporal, assim como na modulação da adiposidade, e melhora do desempenho físico.

A diminuição da massa muscular esquelética está associada à idade e à inatividade física. Já está suficientemente comprovado que a manutenção ou o ganho de massa muscular esquelética, principalmente em pessoas idosas, contribui para uma melhor qualidade e prolongamento da vida. Exercícios físicos, principalmente os resistidos com pesos, são de extrema importância para impedir a atrofia e favorecer o processo de hipertrofia muscular, melhorando a qualidade de vida dos indivíduos. Além disso, a nutrição exerce papel fundamental nesse processo. Pessoas fisicamente ativas e atletas necessitam de maior quantidade protéica que as estabelecidas para indivíduos sedentários.

As proteínas solúveis do soro do leite apresentam um excelente perfil de aminoácidos, caracterizando-as como proteínas de alto valor biológico. Possuem peptídeos bioativos do soro, que conferem a essas proteínas diferentes propriedades funcionais. Os aminoácidos essenciais, com destaque para os de cadeia ramificada, favorecem o anabolismo, assim como a redução do catabolismo protéico, favorecendo o ganho de força muscular e reduzindo a perda de massa muscular durante a perda de peso.

 

Fabíola Herrmann
Nutricionista e Personal Trainer

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

DICAS PARA MARATONISTAS E TRIATLETAS


ALIMENTAÇÃO PARA EXERCÍCIO DE ENDURANCE

 

            O exercício físico de endurance, como o triatlon, a maratona e outras provas longas, é muito desgastante. Por isso, os atletas e praticantes destas modalidades devem preocupar-se com o treino, o repouso e a alimentação. Devem ser realizadas de 5 a 6 refeições diárias, tentando sempre que possível ingerir algo a cada 3 horas. Nenhuma refeição deve ser pulada e estas devem ser compostas por carboidratos, proteínas e lipídios.

            Devem ser ingeridos alimentos ricos em ômega 3, pelo menos 2 vezes na semana para melhorar o sistema imunológico e evitar problemas cardiovasculares. São fontes de ômega 3: sardinha, atum, salmão, camarão e semente de linhaça.

            Devem ser ingeridos alimentos ricos em vitamina C para melhorar a resposta imunológica e antioxidante. Ex: Acerola, goiaba, caju, páprica, brócolis, couve, couve-flor, kiwi, morango, espinafre, repolho roxo e laranja.

            Outro micronutriente que deve ser priorizado por estes esportistas é a vitamina E para melhorar a ação antioxidante. Ex: óleos vegetais (canola, milho, soja) e frutas oleaginosas (nozes, avelãs, amêndoas, castanha do Pará).

            Também devem ser ingeridos alimentos ricos em cálcio para auxiliar na formação e manutenção óssea. Ex: leite, queijo e vegetais de coloração verde-escura.

            Além de alimentos ricos em ferro para evitar fadiga e anemia. Ex: ovos, carnes magras, legumes, grãos integrais e vegetais com folhas verdes.

            Com certeza seguindo estas orientações e utilizando suplementos com proteína, carboidratos e eletrólitos os atletas e praticantes de exercícios de resistência irão aumentar seus rendimentos.

Fabíola Herrmann
Nutricionista & Personal Trainer

sexta-feira, 16 de setembro de 2016


EMAGREÇA UTILIZANDO O ÓLEO DE CÁRTAMO

           O cártamo é uma planta oleaginosa cujas sementes possuem elevados teores de ácidos oléico (70%) e linoléico (15%) e baixa porcentagem de ácido palmítico (5%). Este era cultivado na Ásia antes da Era Cristã.

Inúmeros artigos científicos são publicados periodicamente, em bases de dados científicos, apresentando os diversos benefícios atribuídos ao Carthamus tinctorius. Seguem abaixo alguns dos resultados obtidos, com a utilização de Óleo de Cártamo, em pesquisas científicas:

Resultado de imagem para oleo de cartamo
  • Aumenta a atividade da lipoproteína lipase resultando em elevação da taxa de oxidação de gordura.
  • Aumenta a oxidação lipídica mitocondrial.
  • Reduz os níveis séricos de triglicerídeos e colesterol LDL sem efeitos adversos.
  • Eleva a resistência no desenvolvimento de aterosclerose.
  • Desempenha potente ação antioxidante.
  • Aumenta a produção de tromboxano e estimula a circulação sanguínea.
  • Tem potente função inibidora de atividade tumoral.
  • Beneficia a integridade da mucosa intestinal.
  • Melhora a resposta imunológica do organismo.
  • Reduz a estimulação da insulina e aumenta a oxidação de gorduras livres.
  • Aumenta o catabolismo de ácidos graxos e diminui a regulação dos estoques de gorduras e lipogênese quando comparado ao efeito de outras gorduras.

Sendo assim, os produtos com base de Óleo de Cártamo ou Ácido Linoleico são suplementos naturais que auxiliam no emagrecimento.


Fabíola Herrmann

Nutricionista e Personal Trainer

CRN-3985/P
CREF-007123-G/PR